Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Ensino

Estudantes de Biológicas visitam a Serra dos Pirineus

Criado: Quarta, 04 de Dezembro de 2019, 15h51 | Última atualização em Segunda, 16 de Dezembro de 2019, 14h48

Belezas naturais da Serra de Capelinha foram objeto de estudo

Turma no alto da Serra da Capelinha
Turma no alto da Serra da Capelinha

A Serra dos Pirineus, que envolve os municípios goianos de Pirenópolis, Corumbá de Goiás e Cocalzinho, esconde belezas marcantes e históricas do Centro-Oeste brasileiro. A região é ladeada por paredões rochosos e abriga uma densa vegetação do Cerrado. No século XVIII, os antigos bandeirantes abriram caminhos pela serra atrás de ouro no interior do Brasil, e no último domingo, um grupo de alunos do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Câmpus Formosa do Instituto Federal de Goiás (IFG) esteve por lá em visita técnica.

Segundo o professor Marcos Augusto Schliewe, a visita era requisito parcial para a conclusão da disciplina Morfologia Vegetal. Neste trabalho foram escolhidas plantas nativas do Cerrado Rupestre e Campo Rupestre, características desta região do Cerrado Goiano.

Interação ecológica com flor de murici
Observação de interação ecológica com flor de murici

 

Os alunos fizeram registros fotográficos de espécies nativas e coletaram informações sobre a morfologia externa da folha, filotaxia, tipo de inflorescências e morfologia completa das flores locais. Estes dados serão usados para gerar um relatório final da disciplina de Botânica e fazem parte das atividades avaliativas.

A visita técnica foi a oportunidade de os discentes conhecerem este tipo de fitofisionomia do Cerrado, que ainda se encontra preservado devido ao seu relevo e afloramento de rochas. Este ambiente e condições climáticas exclusivas permitem a ocorrência de espécies endêmicas do bioma brasileiro.

A visita técnica foi coordenada pelos professores Marcos Augusto Schliewe e Haissa Melo de Lima Gunther. A trilha realizada é conhecida como Trilha da Serra da Capelinha e faz parte do projeto Caminhos de Goiazes, no qual estão sendo estruturadas trilhas para caminhadas ecológicas por todo o Estado de Goiás. De acordo com o professor Marcos, em Formosa está sendo planejada uma trilha que vai da cidade até Alto Paraíso de Goiás e os alunos de Ciências Biológicas foram convidados a conhecer e contribuir com o projeto.

 

 Fotos: Pedro Henrique Santos

Setor de Comunicação Social/Câmpus Formosa
Fim do conteúdo da página