Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Luziânia > Principal > Extensão > Apresentação
Início do conteúdo da página

Apresentação da Extensão

Criado: Terça, 21 de Fevereiro de 2017, 14h21 | Última atualização em Sexta, 26 de Outubro de 2018, 08h53

 

A partir de julho 2013, através do financiamento do Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e o Instituto Federal de Goiás Câmpus Luziânia, foi dado o início do desenvolvimento do projeto para a organização de documentação, pesquisa, digitalização e conservação para a criação de Centro de Memória IFG / Câmpus Luziânia.

A região inicialmente conhecida como Santa Luzia era um dos muitos campos de exploração de mineração de ouro no século XVIII e XIX. O passado colonial, bem como a presença de trabalho escravo e a marcação da história desta cultura afro-brasileira, estão presentes na arquitetura da cidade, na formação de quilombos (Mesquita), igrejas, casas coloniais e também em manifestações religiosas, com uma vasta coleção de documentos (públicos e privadas) armazenados no Santuário Diocesano de Santa Luzia e Fórum da Comarca de Luziânia.

 

Centro de Memória

Digitalizar essa riqueza incomensurável de documentação, tais como assentos batismos e mortes relacionados com os séculos XVIII e XIX, dos escravos negros, livres, libertos e forros, encontrados nos códices de assentos da igreja, junto à documentação compilada no Fórum da Comarca de Luziânia composto por uma gama de documentos relacionados a diversas áreas do direito, tais como processos crimes, inventários, registros de compra e venda de escravos, testamentos, listas nominativas, etc.

Ainda formam a coleção os cadernos de atas da Fetiesc com mais de 60 anos de história dos trabalhadores das indústrias do estado de Santa Catarina, fornecendo registros sobre o processo de formação, conflitos e cultura envolvendo trabalhadores, são partes da coleção do Centro de Memória Campus IFG / Luziânia.

Lotado na sala S505 fornecido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa, Educação, Sociedade e Trabalho (Nepest). A criação do Centro de Memória visa garantir a preservação de documentos e digitalização que representam a proteção, conservação e incentivo à pesquisa da história social de Luziânia e do Brasil.

 


Contatos:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fim do conteúdo da página