Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Servidor > IFG > Últimas notícias > Papel e significado da Extensão são debatidos em evento do IFG
Início do conteúdo da página
Evento

Papel e significado da Extensão são debatidos em evento do IFG

Primeira edição do Extensiona IFG  encerra-se nesta quinta-feira, 13, no Câmpus Colemar Natal e Silva da UFG

Primeira edição do Extensiona IFG acontece até o 14 de junho, no Câmpus Colemar Natal e Silva da UFG
Primeira edição do Extensiona IFG acontece até o 14 de junho, no Câmpus Colemar Natal e Silva da UFG

 Teve início, nesta quarta-feira, 12 de junho, a primeira edição do Extensiona IFG – significado, papel e interfaces da extensão. Organizado pela Pró-Reitoria de Extensão do Instituto Federal de Goiás, o evento tem como objetivo propiciar um espaço para a promoção do debate sobre o significado, o papel e as interfaces da Extensão na Instituição, a partir do tema Políticas de Extensão no IFG: curricularização, territorialidade e as relações com o mundo do trabalho. O evento, que traz em sua programação Mostra de Extensão e o III Encontro do Mundo do Trabalho, será realizado até o dia 14 de junho, no Câmpus Colemar Natal e Silva, da Universidade Federal de Goiás.

A abertura oficial do Extensiona IFG teve a participação da  diretora executiva do IFG, professora Adriana Reis, que na ocasião representou o reitor da Instituição. Durante a abertura, o coordenador de Extensão da diretoria de ações sociais do IFG, professor Emmanuel Victor Hugo de Moraes, apresentou os docentes participantes da roda de conversa “Extensão, políticas e curricularização”. Antes de passar a palavra para os professores, Emmanuel ressaltou a importância da Extensão dentro de uma instituição de ensino: “a Extensão é um meio privilegiado para chegar às pessoas, às comunidades. E é preciso trilhar esse caminho. Não se faz ação de Extensão na escola: é preciso conhecer a comunidade, é preciso estabelecer contato com as pessoas, conhecer seus desejos, dialogar e transformar as comunidades. E um evento como esse nos permite conhecer alguns caminhos para promover uma mudança significativa na vida da Instituição e sobretudo do público externo”.

A roda de conversa de abertura da primeira edição do Extensiona IFG contou com a presença do pró-reitor de Extensão do IFG, professor Daniel Silva Barbosa; e os pró-reitores de Extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Maria Mello de Malta; e Daniel Pansarelli, da Universidade Federal do ABC.

 

A importância do diálogo na Extensão

Reforçando a necessidade do diálogo, o professor Daniel Pansarelli, que fez parte da equipe que elaborou as Diretrizes da Extensão, uma resolução que estabelece conceitos, diretrizes e princípios para a Extensão na Educação Superior Nacional, chamou atenção para o fato de que, para existir esse elemento nas instituições de ensino, o diálogo é uma condição necessária: “no âmbito da Extensão, é fundamental criar um espaço de interação dialógica e transformadora: é preciso, nesse sentido, que tanto a comunidade quanto a instituição de ensino se transformem. Como não é um caminho de uma via, a Extensão precisa de um dialogismo que provoque mudanças”.

Falando um pouco da experiência na Proex da UFRJ, a professora Maria de Mello Malta, que também participou do processo de construção das diretrizes nacionais da área de Extensão, ressaltou a importância da participação dos estudantes: “É fundamental promover essa mudança na Extensão e fazer com que os estudantes, como parte de suas formações, estabeleçam um processo progressivo com a realidade que os cerca. O protagonismo estudantil é fundamental para fazer e transformar esse âmbito das instituições de ensino”.

Daniel Barbosa, pró-reitor de Extensão do IFG, ressaltou a importância desse momento de discussão presente na Instituição. Questionando a respeito de qual Extensão o IFG quer para si, o docente ponderou: “perguntar sobre qual Extensão nós queremos é essencial. Além disso, é preciso compreender as relações estabelecidas nesse âmbito, pensar nas ações futuras e escutar as comunidades e compreender o que elas precisam. O que nossas ações pretendem? O que elas podem ajudar? Isso é algo que precisamos discutir. E esse evento é fundamental para que estabeleçamos alguns caminhos para uma Extensão com cada vez mais qualidade”.

 

Mostra de Ações

Ainda neste primeiro dia de evento, foi realizada mostra de ações com a temática Extensão, políticas e curricularização. Segundo a Proex, diversas ações são realizadas nos câmpus do IFG. Segundo o coordenador da área de Extensão da diretoria de ações sociais do IFG, professor Emmanuel Victor Hugo de Moraes, de 2015 até 2019, foram realizadas na Instituição mais de 130 cursos de Extensão e mais de 160 ações nesse âmbito. E na mostra foi possível conhecer um pouco de algumas das ações desenvolvidas no IFG, inclusive saber das dificuldades que podem surgir na implementação de uma ação.

Professor Emmanuel, coordenador na Proex, fala sobre a Extensão no IFG

 

Para a presidente da Comunidade Quilombola João Borges Vieira, Domingas Gouveia, que participou da ação Comunidades tradicionais em rede, desenvolvida pela Proex junto com o Câmpus Uruaçu do IFG, “estabelecer uma ação de Extensão não é fácil, pois pode haver resistência da comunidade, como houve no início com a nossa, mas é preciso perseverar. Hoje, com o IFG, nós temos uma relação praticamente familiar. O projeto que foi estabelecido com nossa comunidade deu certo. Houve diálogo, houve respeito de todas as partes, por isso conseguimos estabelecer também o projeto e transformar muita coisa ao nosso redor”.

De acordo com a professora do Câmpus Jataí que coordena a ação Novas tecnologias: uso de ferramentas para auxiliar o ensino, Angelita Duarte da Silva, nos projetos e ações envolvendo a Extensão, “ajustes precisam ser feitos. É sempre necessário solucionar problemas que surgem no processo de implementação da ação. Mas isso é possível. E depois de solucionar essas dificuldades, é muito bom perceber a troca de conhecimento realizada: nós aprendemos, e a comunidade participante aprende; assim, a Extensão se torna um campo aberto para a troca de conhecimento e para a transformação”.

 

Sobre o evento

Com o objetivo de aprofundar o diálogo sobre a área de Extensão e seus objetivos institucionais, o Extensiona é um evento aberto à comunidade acadêmica, o qual tem, contudo, como público-alvo os gerentes de Pesquisa e Extensão; os coordenadores de Integração Escola-Empresa; os membros do Comitê de Acompanhamento de Egressos; os coordenadores das propostas selecionadas para a Mostra de Extensão (Edital 08/2019); os que tiveram propostas aprovadas no Edital 03/2019, estudantes “extensionistas”, professores e técnicos-administrativos interessados em dialogar sobre a temática.

Funcionando como um espaço para que a comunidade possa dialogar e compreender mais sobre o significado, o papel e as interfaces da Extensão no Instituto Federal de Goiás, o evento ocorre até sexta-feira, no Câmpus Colemar Natal e Silva da UFG.

 

Conheça a área de Extensão do IFG.

 Acesse o documento Diretrizes da Extensão.

Veja algumas fotos do evento em nossa página do Facebook.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Notícias (Servidor)

Comunicados (Servidor)

Fim do conteúdo da página