PROJETO ALVORADA

Projeto Alvorada é iniciado no Câmpus Goiânia Oeste

 O projeto tem o objetivo de promover a inclusão social e produtiva de pessoas egressas do sistema prisional

  • Imprimir
  • Criado: Sexta, 10 de Maio de 2019, 15h49
  • Última atualização em Quarta, 29 de Maio de 2019, 13h53
imagem sem descrição.

 O projeto, fruto de uma parceria firmada entre o IFG, Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO) e a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária do Estado de Goiás (DEGAP-GO), visa oferecer curso profissionalizante aos egressos de unidades prisionais de Goiás, que através da capacitação propõe novas oportunidades para reintegração destes à sociedade com mais autonomia e dignidade.

No ínício da tarde, os trinta novos estudantes foram recebidos no auditório do câmpus, pelos alunos dos cursos técnicos que desejaram calorosas boas vindas. Depois eles se dirigiram para a sala de aula onde foram dadas instruções sobre o curso e eles puderam conhecer mais sobre a instituição.

 Alunos recepcionaram os novos estudantes

Alunos dos cursos técnicos e superior recepcionaram os novos estudantes.

Segundo o gestor do projeto Alvorada, Emmanuel Victor Hugo Moraes, o projeto já foi realizado no IFSP, na cidade de Campinas, e rendeu grandes resultados. Para ele a grande dificuldade em fazer a reinserção social dos egressos do sistema prisional é porque eles não conseguem emprego e nem oportunidades. “Em geral, são pessoas pobres, que não têm uma qualificação elevada e que não têm acesso a uma série de informações. São vítimas de uma série de preconceitos. Eles já pagaram pelo que fizeram, já cumpriram as suas penas e uma vez que voltam para a sociedade eles precisam de uma oportunidade”, salienta.

Sobre o curso

O curso de eletricista predial terá a duração de um ano e é dividido em dois módulos. O primeiro de cinco meses será de aulas teóricas com carga horária de 30 horas mensais, no turno vespertino. O segundo módulo será de sete meses de tutoria e estágio, com duas horas semanais, no turno vespertino.
Os selecionados receberão uma bolsa mensal e uma bolsa para aquisição de material para atuação prática, com valores ainda a serem definidos conforme disponibilidade orçamentária. O objetivo é que os alunos se dediquem integralmente aos estudos e a bolsa é para o sustento deles e de suas famílias. O projeto é financiado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça.


Coordenação de Comunicação Social - IFG Câmpus Goiânia Oeste/ DicomDefensoria Pública-GO